Páginas

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Liberdade O Quanto?

                Ora vamos bem, passado já o alarido inicial dos infelizes aconteciemntos relativos a Paris e o humor, ou a falta dele, venho eu Mickey Indefinite, dar-vos a minha opinião muito há de leve mas com alguns pequenos detalhes.
                Este assunto já fez correr muita tinta e já ocupou muito tempo em jornais da noite, jornais da uma, todo o tipo de média que existe, sendo a onda do "Je Suis Charlie". Foi um momento que deixou todo mundo abalado e com razão, mas o que vem depois desses acontecimentos é que já não me convence de todo. As recentes manifestações em prol da liberdade e da liberdade de expressão deixam muito desejar sendo o país que é, tendo em conta que é um dos países, tendo em conta aquilo que vi há uns tempos, pouca liberdade para homossexuais e para o próprio casamento desses casais. Acho que alguém que agora defende a liberdade desta maneira é irónico ver que não fizeram do mesmo modo quando criaram manifestações contra homossexuais (antes de ser aprovado em 2013).
                Assuntos distintos mas com bases iguais, liberdade. Acho que tanto alarido deixa tudo o que já fizeram contra a liberdade tapado.


3 comentários:

João disse...

Ainda no domingo postei um texto sobre este tema no meu blog. Também a mim me indigna e "irrita", de certo modo, certas hipocrisias... :/

É a sociedade que temos. Muito errada, mesmo.

Indigo disse...

Chama-se hipocrisia.... Nestas alturas é tudo gente boa, compreensiva e cheia de amor. Mas na hora é ver as feras que são.

Luna disse...

Somos todos livres num colete de forças. Hipocrisia a 100%.