Páginas

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Duas Faces Por Um Sentimento

               Talvez seja, quer dizer sou como uma moeda. Como ela tem duas faces, eu também tenho duas faces. Uma delas é aquela que me faz acreditar que é ou que poderá ser, a outra é aquela que me faz queres que tudo não passa de um erro e que espero por algo que há partida é falso. Estas duas faces correm por mim a dentro e me fazem querer acreditar e duvidar.
               Acho que tudo isto é culpa o ser humano, culpa de existirem sentimentos por outras pessoas que não conseguimos explicar. A culpa é que ao nossos olhos tudo é um conto de fadas e que tudo o que "vemos" é real. Estas emoções só me fazem duvidar de tudo o que se passa e poderá passar relacionado com o K. Não sei mais o que pensar, cansei. 


7 comentários:

Namorado P.S. disse...

Se os sentimentos fossem fáceis éramos todos mais felizes. Mas as coisas são como são e não podemos deixar a nossa mente fantasiar por coisas que não existem.

Pipe disse...

r. Obrigado pelas palavras simpáticas :)

Quanto ao teu assunto....pára de pensar. Eu também penso muito nas coisas que moem cá dentro e é difícil de desligar o cérebro.

Folhas da minha vida ♥ disse...

Se os sentimentos fossem diferentes ou mais "faceis" não dariamos valor, nem ficariamos tão orgulhosos pelo que lutamos..
As coisas são como tem de ser, e tudo vai corrrer bem, tem calma (:

D. Santos disse...

Como te entendo... às vezes também eu acho que tenho duas faces.
Mas tenta abstrair-te de tudo; faz uma pausa e fica sem pensar. Não é fácil "desligar", porém vale a pena tentar :)

D. Santos disse...

Como te entendo... às vezes também eu acho que tenho duas faces.
Mas tenta abstrair-te de tudo; faz uma pausa e fica sem pensar. Não é fácil "desligar", porém vale a pena tentar :)

DIOGO_MAR disse...

Duas guerras que travamos no nosso interior.
Por vezes tentamos viciar o ressoltado final, mas nem sempre o conseguimos, e depois, lá vem a frustração!
Para a obtenção de um bom ressoltado, nada como tentarmos moderar esse conflito com a maior isenção possível, e nunca viciar os dados! É difícil?
Sim é.
Mas abre-nos os horizontes da racionalidade.
Nunca o imotivo, deve cilindrar o racional!

Abraçaço

http://diogo-mar.blogspot.com/

João disse...

Por vezes o ideal é mesmo uma boa noite de sono. Não é à toa que dizem que "a almofada é uma boa conselheira"...

Espero que fiques melhor. Se precisares, já sabes que podes contar comigo para te ouvir e ajudar. ^^

Abraço :3