Páginas

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Dizer Não

                Um dos grandes defeitos que temos é ser demasiado boas pessoas. O que começa pela confiança morre com ela também. Quando conhecemos alguém tentamos sempre mostrar o nosso melhor lado para dar-mos a melhor imagem de nós mesmo para impressionar o outro. Este esforço para agradar só nos vai trazer problemas, quando as pessoas ao fim de algum tempo vêm que és demasiado bom e se começam a aproveitar disso.
                Um simples favor numa amizade ou relação (relação não amorosa), é algo que todos temos e claro é para isso que serve uma amizade ou uma relação com alguém, mas quando começa a ser frequente e veste estar ligado a situações que não eram do teu interesse, isto graças aos favores que fazes. Além destes favores começas a perceber que as pessoas te tomam como garantido, que grande esforço lhes dizes o sim, por não teres coragem de negares e deixares as pessoas mal com isso.

                Ultimamente tenho me apercebido que isso é um dos grandes problemas que esta sociedade tem. Tudo começou por querer mostrar uma  imagem daquilo que na verdade não é por inteiro. Quando isso progrediu notou-se que as pessoas ao serem demasiado boas não conseguem confiar em pleno nas pessoas e não sabem quem são aquelas que estão do seu lado.
                Para isso mudar só precisamos de dizer não. Não é fácil termos de fazer algo que não gostamos, mas no fim vai ser mais confortante saber que conseguimos ter ordem naquilo que queremos e naquilo que estamos ou não interessados. Além do mais, dizer não é mais uma forma de nos afirmarmos e deixar a nossa personalidade marcada em algo e mostrar que também temos força naquilo em que acreditamos para nós mesmos.


2 comentários:

Briana disse...

É essencial saber dizer não..
eu por acaso agora optei pela politica de mostrar logo os defeitos.

João disse...

é preciso muita coragem para se dizer não, bem como muita força para se ouvir não, também! :)
Eu também sou assim, actualmente digo às pessoas as coisas, se muita papa na língua. Por vezes dizem-me que sou demasiado sincero e/ou frontal, mas pelo menos assim, eu já sei com o que posso contar e as outras pessoas também. ^^