Páginas

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Mais Do Mesmo

       Para quê preocupar-me com o que de mais não me faz feliz? Resolvi seguir e tentar tirar-te da prisão que era o meu coração. Não é fácil ter de te ver sempre a passar diante do meu olhar que continua a cruzar-se com o teu. 
És o tipo de pessoa que jamais pensei em poder criar expectativas e pensar nos nossos mundos cruzados e partilhados entre si. És mais do mesmo, com um coração frio e capaz de amachucar outro sem palavras ditas.

1 comentário:

Valentina disse...

Bem, acredito que tudo surge por alguma razão, mesmo aquelas que depois temos de tirar da nossa vida.