Páginas

domingo, 4 de agosto de 2013

DON'T JUDGE ME

Não sou o que julgas ser. Não sou o que vês  Não sou aquela pessoa que toda a gente julga conhecer. De mim apenas sabes o meu nome. Não conheces o meu “inicio”, nem o caminho que quero percorrer.



Num mundo onde nada é o que parece, muitas das vezes nem sei o que pensar em relação ao que as pessoa deste mundo são capazes de fazer para se sentirem superiores. Não têm a capacidade de conhecer para poder falar. Apenas sabem falar do que não sabem, e inventar acerca de nós.